Queria

15.2.17



Queria que a vida fosse fácil. Que nada desse trabalho para conseguir. Que tudo me caísse ao colo assim que o desejasse. Que a onda da vida fosse mais que surfável. Que milagres nem precisassem existir. 

Queria que as pessoas me percebessem. Sem que tivesse de me explicar. Que tudo sobre mim fosse tão claro que dúvida alguma tivesse lugar. Que com meras presenças as minhas ideias fossem transmitidas. Que até na minha ausência se soubesse mais que a minha essência. 

Queria que os meus dias maus não existissem. Que tudo fosse lindo e com confetti. Que nada mais importasse além da felicidade plena que viveria. Que fosse impossível deixar-me triste nem fazer-me infeliz. Que não necessitasse de ouvir Nina Simone em algumas madrugadas. Nem escrever pedidos de socorro no Tumblr.

Queria tanto. Queria tudo. Mas não queria nada disso. Absolutamente nada do que está acima. Eu só queria viver. E viver é tudo isso. É lutar pelo que queremos. Porque só assim conseguimos contar as vitórias. É ser transparente na medida certa. E permitir-se ser mutável. É passar pelos piores momentos da nossa vida a rastejar, mas ainda assim cortar a meta daquela fase. Viver é uma guerra sem fim. Todos os dias são uma batalha. Vamos vencendo algumas e perdendo as restantes. E vamos sobrevivendo cada uma delas. Por isso eu não queria nada do que disse antes. Eu queria só viver. 

Eu quero só viver. 

Cenas Parecidas

0 Outras Alturas

Skoob | Minha Biblioteca Virtual

Portfólio | Arquitetura & Design

Flickr | Galeria de Fotografias