Desculpas

15.8.14

DSC_0186



























- Disseste que voltavas.  

- Pediste-me para não o fazer.


- Porque não te desculpaste.


- Até hoje não percebi porquê.


- Traíste-me.


- Tu não és a tua confiança.


- Respondemos como uma unidade.


- Mas não o são.


- E isso não é desculpa.


- Ainda não as pedi.


- Parece que não o farás.


- Porque não tenho de fazê-lo.


- E para quê que ligaste?


- Para pedir desculpas.


- Mas não disseste que não o farias?


- Não pelo teu motivo. Mas pelo meu.


- E qual é o teu?


- O que me impede de dormir desde que saí daí. O que enche a minha cabeça de lembranças. O que me obriga a pensar no plural quando faço planos. O que desequilibra a minha circulação sanguínea. O que me faz sorrir sem motivo aparente. O que eu não consigo controlar. O que o meu coração sente, diria um qualquer poeta. O meu amor por ti.


- Estás-te a desculpar por amar-me?


- Estou a desculpar-me porque esse verbo é conjugado pelo amor.

Cenas Parecidas

0 Outras Alturas

Skoob | Minha Biblioteca Virtual

Portfólio | Arquitetura & Design

Flickr | Galeria de Fotografias