Refúgio

14.8.13


E há aqueles dias em que o mundo diz não e a vida ri-se na nossa cara. Em que nada faz sentido. Ou talvez tudo faça. Um muito estranho. Dias que não se resolvem com conversas de amigos, nem com músicas animadas. Os tais dias do refúgio.


Do único lugar capaz de solucionar os meus problemas. O único sítio nesse mundo e em todos os outros que me conforta. Onde segurança é a palavra de ordem e o bom humor eterno morador. O local mais privado que conheço.



O meu cantinho preferido. Onde o verão é constante, excepto para os pés. Onde a água é companheira e a luz não faz falta. Um espaço que não me pertence, mas é só meu. Onde sou todas e nenhuma. Onde de mais nada preciso porque ele me basta.



O recinto da minha felicidade. Um lugar tão comum. Conhecido por todos e valorizado pela minha solidão. Pequeno e silencioso. O meu refúgio. A minha casa de banho.

Cenas Parecidas

0 Outras Alturas

Skoob | Minha Biblioteca Virtual

Portfólio | Arquitetura & Design

Flickr | Galeria de Fotografias