Filosofias do Sono

21.11.12


    • E se fosse hoje? O que mudaria? Talvez tu. Talvez eu. Talvez o que sentimos.
    • E do ontem nasceu o hoje que dará à luz ao amanhã.
    • A verdade não é fiável. Confiar nela é entregar-se ao sofrimento.
    • E os pensamentos confusos? Esses ficam sempre. São eternos.
    • Do nada surge o tudo. E no tudo não falta nada.
    • Se soubesse não o faria. Se pudesse não me arrependia.
    • Aprendi nos livros. Em cada um deles que li. A cada linha e em todos os parágrafos.
    • Agradeça por existir. Nem todos têm a sorte de se sentirem vivos.
    • Quando o mundo já não fizer sentido, não desista de você mesmo, desista só dele.
    • Do mundo não quero nada. Tudo o que preciso a vida já me deu.
    • A eterna busca da felicidade afinal tem fim.
    • O mistério do seu sorriso revela a beleza do seu segredo.
    • A inocência é só das crianças. Os adultos são mesmo boelos.
    • Porque o segredo foi contado. Sem cautela à luz de uma vela. Revelado.
    • O brilho pertence as estrelas. Mas se quiseres usar purpurina…
    • Para triunfar pouco se faz. Apenas acredita-se todos os dias.
    • Valorize as gotas de chuva e as rajadas de vento. O que nos dá a Natureza, só ela mesma tira.
P.S: Experimenta passar uma noite sem dormir e ter que assistir apresentações dos outros projectos. Afinal escrever alivia o sono.

Cenas Parecidas

0 Outras Alturas

Skoob | Minha Biblioteca Virtual

Portfólio | Arquitetura & Design

Flickr | Galeria de Fotografias