Cinco coisas que odeio

19.4.09


Já que contei-vos as minhas 5 maiores paixões, penso que estou no dever de vos contar (e vocês no direito de saber) as 5 coisas que muito me irritam. Talvez (na verdade tenho quase a certeza) que não estarão por ordem tal como na lista das paixões, mas epah estão na lista. Aqui vai a terrível lista:


1ª Trânsito em Luanda
Nem sequer merece esse nome tão educadinho. É mais um engarrafamento de todo tamanho nunca antes visto (pelo ao menos por mim). Não interessa a origem ou destino que temos, ele está sempre lá. A causa é a mais absurda possível. Fecham um monte de ruas, entradas, vias e estradas para “arranjar”. Levam anos para arranjar microscópicas distâncias e os resultados não são os melhores. Epah…Luanda está demais!


2ª Não é sim?!
Pessoas que perguntam ou pedem a mesma coisa vezes sem conta. Temos que estar a repetir o “não” até cansarem. É tão irritante que acho que essa palavra não chega para o descrever. Não é por falta de inteligência. As vezes é para ver se cedemos e outras vezes é para irritar mesmo. Sabem o que é um otorrinolaringologista, mas não conseguem entender que “não” nunca foi, não é e jamais será a mesma coisa que “sim”.



3ª Exibicionistas

Aquele tipo de pessoa que não pode ter, sentir, ver, tocar, descobrir, sonhar nem sequer cheirar algo. Basta um desses verbos ser conjugado por elas para o mundo todo saber. São mais chatos que o verdadeiro chato e mais maçadores que um ex-militar idoso. É impressionante a sua capacidade para aborrecer os outros. Tentam parecer melhor que toda gente e acabam por aparecer negativamente. Ah, não se deve confundir esse tipo de gente com o tipo que fala muito por natureza. Fala-se quando deve e não quando se apetece.


4ª O frio
Prefiro infinitamente o calor. Sem dúvida ou condição. Temos que vestir um monte de roupas e não podemos ir à praia. Tornamo-nos mais preguiçosos e é desconfortável (na minha humilde opinião). As vezes, nem é preciso ser um grande frio e eu já não fico bem. Não consigo entender as pessoas que tanto gostam de frio. Mas gostos não se discutem, por isso eu lamento imenso que haja pessoas que gostem do frio.



5ª Esperar

É horrivelmente insuportável. Não gosto nem um pouco. Eleva-me ao limite de irritação. Por norma, eu sou sempre pontual. Isto deve-se ao facto de ter um interminável ódio pela espera. Fico nervosa. Começo a bater os pés, a morder os lábios ou a falar compulsivamente. Deixa-me mesmo muito fora de órbita. É uma das piores coisas que me pode acontecer. Se alguém quiser me levar ao extremo, só tem de fazer esperar. Partindo do princípio que não sou conhecida pela minha paciência, mas pela impaciência, esperar não é o meu forte nem o meu fraco, é um dos meus maiores ódios.

Reza a lenda…que desde o princípio de tudo, todas as coisas boas têm uma gémea má. A alegria tem a tristeza. A esperança tem a desgraça. O bem tem o mal. O início tem o fim. O amor tem o ódio.

Cenas Parecidas

2 Outras Alturas

Skoob | Minha Biblioteca Virtual

Portfólio | Arquitetura & Design

Flickr | Galeria de Fotografias